Busca na UnAN:
  • Tudo
releases
02/02/2016
Unesp completa 40 anos

Página comemorativa ultrapassa os 62 mil acessos

A Unesp completa 40 anos em 30 de janeiro de 2016. Para celebrar a data, foi criada a página www.unesp.br/40anos , que já está com mais de 62 mil acessos. Nesse endereço, é possível encontrar o conceito do logo criado para a ocasião, calendário de eventos, textos, podcasts e fotografias sobre o tema. Professores, servidores técnico-administrativos, alunos e ex-alunos são convidados a participar encaminhando depoimentos.

A Abertura Oficial das Celebrações do 40 anos da Unesp ocorreu dia 29 de janeiro com ações locais na Reitoria e em cada uma das 34 unidades universitárias em 24 cidades paulistas. O encerramento será dia 22 de agosto, na Sala São Paulo, na Capital, às 19 h, com uma Sessão Solene do Conselho Universitário e Festa Comemorativa.

Na página www.unesp.br/40anos, é possível encontrar ainda perfis da Universidade e das unidades que a constituem, como Faculdades e Institutos, Colégios Técnicos, Institutos Especiais, Centros Interunidades, Agência Unesp de Inovação, Centro de Documentação e Memória, Centro de Rádio e TV, Instituto Confúcio na Unesp, Núcleo de Computação Científica e Fundações (FEU - Fundação da Editora Unesp, Fundunesp - Fundação para o Desenvolvimento da Unesp e Vunesp - Fundação para o Vestibular da Unesp).

Ouça Podcast com o reitor Julio Cezar Durigan
http://podcast.unesp.br/radiorelease-15122015-unesp-40-anos-pdi-e-criacao-de-novos-cursos-sao-destaques-na-atual-gestao-sinaliza-reitor-julio-cezar-durigan

Ouça Podcast com a vice-reitora Marilza Vieira Cunha Rudge
http://podcast.unesp.br/radiorelease-16122015-unesp-40-anos-marilza-vieira-cunha-rudge-vice-reitora-da-unesp-faz-um-balanco-das-acoes-realizadas-e-sinaliza-os-desafios-futuros

Dizem que a vida começa aos 40 por ser este um momento de reinventar, reafirmar, enfim, de renascer e crescer preservando a própria história e origens. Isso se insere num processo de rever o passado e fazer escolhas para trilhar o caminho considerado certo. A Unesp, assim, ao chegar nessa idade, busca responder aos seus desafios internos e aos do país com qualidade de ensino e impacto e relevância da pesquisa produzida.

“Ao olhar para estes 40 anos de continuidade positiva, estável e durável de boas implementações acadêmicas, administrativas e políticas, podemos dizer que a Unesp, atualmente, é um exitoso modelo brasileiro de universidade pública, descentralizada e multicâmpus”, acredita Julio Cezar Durigan, reitor da Universidade. “Nossa comunidade trabalhou muito para chegar no atual estágio, em que somos respeitados e conhecidos no Brasil e no exterior.”

Durigan destaca ainda o início, em novembro último, do Curso de Pedagogia Semipresencial, a ser ministrado pela Unesp, em parceria com a Capes (Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior) e a Prefeitura Municipal de São Paulo. O público-alvo desse Curso, com coordenação da Pró-reitoria de Graduação (Prograd) e gerenciamento tecnológico do nosso Núcleo de Ensino a Distância, são profissionais da rede de ensino dos níveis fundamental e médio de escolas públicas e particulares. “Essa formação qualificada atinge assim regiões da periferia de São Paulo, onde não haveria possibilidade de frequentar um curso totalmente presencial de uma universidade pública, gratuita e de qualidade como é a Unesp”, comentou.

FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS

A Unesp é responsável aproximadamente por 22% da produção científica do Estado de São Paulo e 8% da produção do Brasil. Ela cumpre seu papel quando, além de produzir o conhecimento, gera pensamento crítico, organiza e articula os saberes e forma pessoas, profissionais e lideranças intelectuais, incorporando, sempre com autonomia, demandas, expectativas e pressões da sociedade e do Estado.

Para Marilza Vieira Cunha Rudge, vice-reitora, um dos motivos desse sucesso é o acompanhamento e o cuidado da gestão do Plano de Desenvolvimento Institucional da instituição, que trabalha sempre com programas e com recursos para indução de ações, que têm metas e indicadores. “Este acompanhamento orçamentário acontece ao longo do ano e tem permitido um crescimento mais robusto da universidade. Trata-se de um processo absolutamente transparente que pode ser acompanhado online”, ressalta. “Quanto á melhor formação de nossos gestores, é preciso destacar a ação da Escola Unesp de Liderança e Gestão, voltada para o aprimoramento dos administradores da Universidade.”

DESTACADA ATUAÇÃO

Criada em 1976, a partir de institutos isolados de ensino superior que existiam em várias regiões do Estado de São Paulo, a Unesp é hoje uma das maiores e mais importantes universidades brasileiras, com destacada atuação no ensino, na pesquisa e na extensão de serviços à comunidade. Mantida pelo Governo do Estado de São Paulo, é uma das três universidades públicas de ensino gratuito, ao lado da USP e da Unicamp, com o diferencial de cobrir todo o Estado se traçarmos círculos de influência de 100 km a partir de cada uma de suas unidades.
Pró-reitor de Administração, Carlos Antonio Gamero destaca que, pela sua história, a Unesp é uma universidade diferente. “Lembro, por exemplo que, para dar aula na Fazenda Lajeado, em Botucatu, quando chovia, era preciso sair da cidade com mais de 2 horas de antecedência, porque se o carro atolava, era preciso ir a pé. Começamos do zero e temos hoje temos uma ampla infraestrutura. É preciso homenagear os pioneiros que começaram esta universidade”, comenta.

RECONHECIMENTO

A destacada produção científica tem contribuído para o posicionamento da Unesp em diversos rankings. Considerando o Academic Ranking of World Universities (ARWU), a instituição ocupa a posição 301o/400o entre as Universidades Internacionais e no Brasil está entre a 2ª/5ª posição. Entre as Top 50 Under 50 do QS em 2015, ocupa a posição 71-80º no mundo.
Comparando-se apenas as Universidades dos países de economias emergentes (BRICS), a Unesp é a 27ª colocada, sendo a terceira da América do Sul e a segunda no Brasil. No ranking da Nature Global Index, que analisou as áreas de física, química, ciências biológicas, ciências da terra e meio ambiente, a Unesp ficou como a segunda universidade brasileira e quarta da América do Sul, ficando entre as 500 do mundo.
Maria José Soares Mendes Giannini, pró-reitora de Pesquisa, enfatiza que a comunidade vem trabalhando duro para obter melhores posições. Para ela, quando isso acontece, é uma maneira de ver a repercussão de todo um trabalho “Tivemos um crescimento substantivo nos últimos anos e criamos, por exemplo, os escritórios de pesquisa para dar o apoio aos docentes que necessitam da prestação de contas ou para realizar eventos quando tem projeto de grande porte. Essa estruturação redunda na melhoria e na qualidade do local de trabalho e das pessoas que nele atuam.”

INOVAÇÃO

Ciente de que a transformação do conhecimento científico, técnico e tecnológico em inovação é estratégico para o desenvolvimento econômico e social do País, a Agência Unesp de Inovação (AUIN) foi criada com a missão de gerir a política de proteção e inovação das criações intelectuais de titularidade da Universidade. Propõe-se a atender a demanda de solicitações de proteção ao conhecimento em todas as suas modalidades, bem como de sua efetiva exploração econômica.
“A Unesp gera conhecimentos em todos os domínios do saber. Os pesquisadores têm buscado cada vez mais os serviços da AUIN, comunicando, por exemplo, as suas invenções e submetendo-as à apreciação da AUIN. Dessas Comunicações de Invenção analisadas, muitas acabam sendo depositadas como pedidos de patente, enquanto que outras são protegidas por outras formas”, explica Vanderlan Bolzani, diretora executiva da Agência.

INTERNACIONALIZAÇÃO

A sociedade global também exige um novo papel das universidades que devem atuar na formação de cidadãos com competências globais e capacidade de atuação em ambientes multiculturais. Nesse sentido, a Unesp trabalha para firmar acordos, convênios e protocolos duradouros.

“A Unesp tem acordos com mais de 25 países. Alunos de pós-graduação, professores e servidores técnico-administrativos também recebem incentivos para participar de ações de internacionalização, visto que artigos publicados em parceria no exterior em revistas de maior repercussão rendem maior visibilidade”, comenta José Celso Freire Junior, assessor-chefe da Assessoria de Relações Externas.

GRADUÇÃO E PÓS

A Unesp é uma instituição comprometida com a formação de recursos humanos de alto nível e com a produção de novos conhecimentos por meio do desenvolvimento de pesquisa de excelência, que gera inovação com reflexos na produção de riquezas imprescindíveis para o fortalecimento econômico do país e para o equilíbrio e o desenvolvimento social.

Laurence Duarte Colvara, pró-reitor de Graduação, informa que, nos três últimos anos, houve um esforço concentrado de ações no sentido de introduzir modificações no ensino no sentido de incorporar novas metodologias. “Construímos o Programa da Graduação Inovadora, que inclui investimento em inovação no ensino, com apoio a visitas a instituições reconhecidamente competentes que oferecem metodologias inovadoras no estrangeiro, de modo que tivéssemos a possibilidade de conhecer, visitar e trazer essas experiências.”

Na pós-graduação, quanto aos programas de mestrado e doutorado, a avaliação trienal da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior) mostrou significativo avanço na Unesp, hoje com mais de 50 % dos programas com conceitos Muito Bom a Excelente, vivendo um momento oportuno para estabelecer políticas de consolidação desses programas, sem deixar de dar o apoio aos programas com conceito Bom e Regular.
“A Unesp vem num crescendo, com relação à pós-graduação, desde a sua formação. Hoje temos quase a totalidade dos docentes com doutorado, o que alavanca a pesquisa na universidade. Já demos o título de mestres e doutores a mais de 40 mil alunos, estudantes que passaram por aqui e levam para o mercado a grife Unesp”, comenta Eduardo Kokubun, pró-reitor de pós-graduação.

EXTENSÃO

Os projetos de extensão universitária buscam repassar à sociedade os conhecimentos da Universidade. Em contrapartida, professores e alunos recebem dados valiosos para o aprimoramento de suas atividades de ensino e pesquisa. É o que ocorre em cursinhos, atividades voltadas para a terceira idade e educação de jovens e adultos, serviço sociojurídico, orientação a micro e pequenos empresários, atendimento psicopedagógico a crianças com problemas de aprendizagem e previsão do tempo para agricultores, além de atendimento odontológico e veterinário.

“A extensão universitária pode ajudar a universidade a crescer e avançar nos seus projetos acadêmicos graças à possibilidade de fazer a instituição dialogar com a comunidade externa, apropriando-se de seus problemas e ajudando-a a buscar soluções, promovendo a insociabilidade com a pesquisa e o ensino”, acredita Mariângela Spotti Lopes Fujita, pró-reitora de extensão.

FUTURO

A Unesp, nessa caminhada rumo aos próximos 40 anos precisa continuar a sua trajetória tendo como referência alguns dos valores que a nortearam até aqui, como educação continuada, interdisciplinaridade, criatividade, trabalho em equipe, incentivos à cooperação, processo decisório democrático, compartilhamento de decisões, responsabilidades amplas em todos os níveis, formação de lideranças, trabalho em rede e controles por desempenho com uma permanente valorização profissional e uma política de recursos humanos que se concentre nas pessoas como sujeitos capazes de deliberar e agir, inseridos em espaços de ideias ricas em que a formação e a capacitação sejam constantes.

“É preciso enfatizar que a poderosa força da Unesp está no trabalho competente e obstinado da sua comunidade. Ela sempre respondeu prontamente, tanto assinalando as dificuldades e vicissitudes que se lhe apresentam, quanto aproveitando as oportunidades ou criando as possibilidades para seu crescimento e reconhecimento frente às demais instituições do ensino superior. E continuará a fazer isso no futuro”, conclui o reitor Durigan.

PAPEL ECONÔMICO

A Unesp desempenha um papel importante no dinamismo econômico dos municípios onde seus Câmpus estão instalados. Na pesquisa A contribuição da Unesp para o dinamismo econômico dos municípios, José Murari Bovo, professor da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp de Araraquara, aponta que, em 2013, os serviços ligados aos trabalhos acadêmico e administrativo desenvolvidos nas 24 unidades universitárias e na Reitoria da Unesp contribuíram para manter 11 mil empregos diretos e injetaram na economia desses municípios perto de 2,3 bilhões de reais.

“O valor representa a soma dos gastos com pessoal e encargos, com equipamentos e com investimentos. Se for adicionado o montante de R$ 665 milhões que representa o gasto total dos alunos que estudam nestas 24 cidades, chega-se a quase R$ 3 bilhões, que representaram 46,4% do ICMS arrecadado e 20,2% da receita total destes municípios, excetuando-se a cidade de São Paulo, pela sua magnitude o novo câmpus de São João da Boa vista”, explica Bovo.
Em algumas cidades, o valor dos recursos injetados pelas unidades da Unesp representam um percentual significativo  da receita municipal: Botucatu (200%), Ilha Solteira (90,9%), Jaboticabal (86%), Araraquara (38%), Guaratinguetá e Assis (32%), Rio Claro (29,9%), Araçatuba (23%), Bauru e Presidente Prudente (20%), São José do Rio Preto (10%).

Os recursos injetados pela Unesp representaram 14,71% da receita total dos municípios; e - 67% dos impostos e das taxas dos municípios (receita tributária própria) e foram 10% maiores que as transferências intergovernamentais que representam as receitas repassadas aos municípios pelos governos federal e estadual (no caso, a soma do Fundo de Participação dos Municípios - FPM - com o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores – IPVA).

ALUNOS

Na média dos Câmpus, os gastos mais significativos dos alunos ocorrem com aluguel e com alimentação. O gasto anual com aluguel (R$ 165 milhões no conjunto das cidades) movimenta o mercado imobiliário por meio do aluguel de casas para a constituição de “repúblicas”. O gasto anual com alimentação – R$ 133 milhões - contribui para movimentar inúmeras atividades econômicas sobretudo dos setores de comércio e serviços.

Há cidades em que são alugadas mais de mil casas para a constituição de “repúblicas”.  Os dados obtidos a partir dos questionários respondidos pelos alunos permitem estimar que, em 2013, nos 22 municípios pesquisados, o número de casas alugadas para os estudantes da Unesp foi próximo de 10.500.

CAPITAL SOCIAL

Bovo ressalta ainda outro aspecto de fundamental importância na avaliação dos serviços prestados pelas universidades. Trata-se do capital social acumulado que incorpora, além da infraestrutura existente, o conhecimento e a experiência de seus docentes e funcionários, os métodos, as técnicas e os processos desenvolvidos, especialmente através das pesquisas,  que são incorporados aos serviços prestados à população.

Nos últimos anos tem crescido, de forma significativa, os projetos desenvolvidos pela Unesp em parceria com as prefeituras municipais. “Merecem destaque os que tem grande repercussão pelo seu impacto  social: são os relacionados ao meio ambiente, ao manejo dos resíduos sólidos e orgânicos, as ações dirigidas à proteção dos mananciais, os cursinhos gratuitos preparatórios para os vestibulares existentes nas várias cidades onde existem os câmpus estão da Unesp e os prestados por várias unidades diretamente ligados à área de saúde, como exames e tratamentos odontológicos.clínicos, fonoaudiológicos e fisioterápicos”, conclui o economista.

NÚMEROS DA UNESP

Cidades: 24
Faculdades e Institutos: 34
Unidades Complementares: 11
Colégios técnicos: 3 (7 cursos técnicos e 3 de nível médio, em Bauru, Guaratinguetá e Jaboticabal)
3.880 Professores
7 mil servidores técnico-administrativos
Cursos
Graduação: 134 cursos oferecidos graduam anualmente 5,6 mil profissionais
Pós-graduação: 141 programas oferecem 123 mestrados acadêmicos, 16 mestrados profissionais e 110 doutorados acadêmicos, formando anualmente 3 mil pós-graduados (2 mil mestrados 1 mil doutorados)
Alunos
Graduação: 37.388
Pós­graduação (stricto sensu): 13.206
Total: 50.594
Pesquisas
Número de artigos publicados em 2014: 4.571 (base de dados Scopus) e 3.695 (base de dados Web of Science)
2 mil laboratórios
Extensão
26 Cursinhos universitários em 22 cidades atendem 4,8 mil alunos, com taxa de aprovação em torno de 45%
Programa de Educação para Jovens e Adultos em sete cidades, com 450 educandos atendidos
Universidade da terceira Idade: 4,8 mil alunos em 20 cidades
Atendimento odontológico: 225 mil procedimentos em três cidades
Atendimento veterinário: 60 mil atendimentos e 105 mil exames laboratoriais e três cidades
Assessoria jurídica: 1.500 atendimentos a pessoas carentes.
Infraestrutura
Área total: 63.256.465,92 m2
Área construída: 942.019,90 m2
30 bibliotecas (acervo com mais de 3,3 milhões de títulos, incluindo livros e artigos/revistas)
5 Fazendas de Ensino e Pesquisa
3 Hospitais Veterinários
Centro de Oncologia Bucal
Centro de Assistência Odontológica a Excepcionais
Centro Jurídico Social
Mais informações: https://ape.unesp.br/anuario
Fonte: Anuário Estatístico 2015 (base de dados 2014)

Assessoria de Comunicação e Imprensa
Atendimento Online UnAN
jornalista
Nosso Atendimento Online é um sistema que está pronto para ajudá-lo com suas demandas. Acesse agora e conte com nossa parceria!
unan@unesp.br
(+55 11) 5627-0327
produtos

Guia de Profissoes UnespVestibular UnespClipping UnespTV UnespRádio Unesp
ACI - Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp
Rua Quirino de Andrade, 215 - 4o andar
Centro - São Paulo - SP - 01049-010
(+55 11) 5627-0327
unan@unesp.br UnAN - Acesse também por Smarthphone e Tablet
Facebook Unesp ReitoriaTwitter Unesp ReitoriaInstagram Unesp Reitoria