Busca na UnAN:
  • Tudo
destaques
MasterClass especial no Dia das Mulheres e Meninas na Ciência
Localizado na Unesp, SPRACE recebeu cerca de 100 alunas de escolas públicas e privadas
Ricardo Aguiar
15/02/2019
SPRACE organiza o MasterClass Feminino desde 2017. Entre os objetivos do evento está chamar atenção para a acentuada diferença de escolha profissional entre gêneros.

O São Paulo Research and Analysis Center (SPRACE) realizou, nos dias 8 e 11 de fevereiro, o MasterClass Feminino 2019. Nesta edição especial do tradicional evento internacional MasterClass, cerca de 100 meninas de escolas públicas e privadas de Ensino Médio visitaram o SPRACE para aprender mais sobre a fascinante área de Física de Altas Energias e entrar em contato com pesquisadoras brasileiras com experiência internacional através de videoconferências e mesas-redondas. 

O SPRACE (Centro de Pesquisa e Análise de São Paulo) é um projeto financiado pela Fapesp e tem como objetivo investigar a física de partículas através de colaborações internacionais com os maiores aceleradores do mundo. O Centro envolve pesquisadores da Unesp e da UFABC trabalhando em associação com o CMS (Compact Muon Solenoid) do Large Hadron Collider (LHC), do Centro Europeu para Pesquisas Nucleares (CERN).

O MasterClass
No primeiro dia do evento, as estudantes foram apresentadas a temas da Física pouco contemplados pelo Ensino Médio, como o Modelo Padrão, que descreve as partículas fundamentais da natureza que conhecemos hoje e suas interações. “Foi a primeira vez que tivemos contato com diversos conceitos de Física”, disse Letícia Maciel de Souza, aluna da Escola Estadual Alexandre von Humboldt. “Conseguimos aprender muita coisa nova”.

Os conceitos foram apresentados tanto em palestras como em demonstrações e jogos educativos. As estudantes tiveram a oportunidade, por exemplo, de observar uma câmara de nuvens – experimento para detectar raios cósmicos – e jogar o SPRACE Game.

“Depois de jogar o SPRACE Game, aprendemos que prótons e nêutrons são constituídos por partículas ainda menores chamadas quarks: o próton por dois quarks up e um quark down, e o nêutron por dois quarks down e um quark up”, contou Sabrynnie Ferreira Tapias, aluna da Escola Estadual Ministro Costa Manso. “A câmara de nuvens também foi uma das minhas partes preferidas do MasterClass”.

No segundo dia do evento, as alunas analisaram dados reais produzidos pelo Large Hadron Collider (LHC), acelerador de partículas da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN). Em seguida, discutiram os resultados em videoconferências com institutos de diversos países. No evento deste ano, participaram com o SPRACE centros de pesquisa da Itália e da Espanha.

“Fazer os exercícios foi muito interessante porque colocamos em prática o que aprendemos nas palestras do primeiro dia”, falou Emilly Milanez, também da Escola Estadual Alexandre von Humboldt.

Pesquisadoras pelo mundo
O maior diferencial do MasterClass Feminino para as demais edições do evento, entretanto, são as videoconferências e mesas-redondas que colocaram as alunas em contato com cerca de 20 pesquisadoras brasileiras e estrangeiras com experiência internacional. Desta forma, as estudantes puderam perguntar para as cientistas não apenas sobre Física, mas também sobre suas trajetórias pessoais e profissionais, adversidades enfrentadas e desafios que tiveram que superar no caminho para ser tornarem bem-sucedidas em ambientes majoritariamente masculinos.

02masterclass.jpgEstudantes presentes no MasterClass puderam conversar, por videoconferência,
com pesquisadoras brasileiras e estrangeiras (Crédito: Divulgação)

“Gostamos muito das videoconferências e mesas-redondas, pois conhecemos exemplos de mulheres bem-sucedidas na ciência e pudermos conversar com elas, conhecendo suas trajetórias”, disseram as alunas Ana Beatriz Aquino e Talita Cristine Zeferino, do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), campus Suzano.

O SPRACE organiza o MasterClass Feminino desde 2017, após uma resolução da Organizações das Nações Unidas (ONU) declarar o dia 11 de fevereiro como sendo o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência. Entre os objetivos do evento está chamar atenção para a acentuada diferença de escolha profissional entre gêneros.

De acordo com um estudo conduzido em 14 países pela UNESCO (2014-2016), as probabilidades de uma mulher obter um título universitário, de mestrado e de doutorado nas áreas da ciência conhecidas como STEM (da sigla em inglês para Science, Technology, Engineering and Mathematics) são de, respectivamente, 18%, 8% e 2%. Para um homem, esses números são mais que o dobro (37%, 18% e 6%). O objetivo complementar importante é inspirar as meninas e incentivá-las a escolher uma carreira em áreas STEM e, talvez, em Física de Altas Energias.

Atendimento Online UnAN Nosso Atendimento Online é um sistema que está pronto para ajudá-lo com suas demandas. Acesse agora e conte com nossa parceria!
unan@unesp.br
(+55 11) 5627-0327
produtos

Guia de Profissoes UnespVestibular UnespClipping UnespTV UnespRádio Unesp
ACI - Assessoria de Comunicação e Imprensa da Unesp
Rua Quirino de Andrade, 215 - 4o andar
Centro - São Paulo - SP - 01049-010
(+55 11) 5627-0327
unan@unesp.br UnAN - Acesse também por Smarthphone e Tablet
Facebook Unesp ReitoriaTwitter Unesp ReitoriaInstagram Unesp Reitoria